Paixão pelas almas



 Nenhum assunto tem sido tão falado ultimamente como Missões.

Mas mesmo sendo tão falado é tão pouco compreendido e vivido.

Há aqueles que se colocam contra pensando se tratar de alguma inovação. Existem também aqueles que fazem um turismo "missionário", porque acham que este assunto está na moda e dá status a sua denominação. Mas existe ainda um terceiro grupo, e graças à Deus porque ele existe, que se preocupa verdadeiramente com Missões, não pensando em missões só como moda ou para ganhar status, mas com um profundo e verdadeiro amor pelas almas perdidas.

Se fala tanto em missões, mas existem tão pouco amor pelos perdidos, se consagra tantos missionários, mas cada vez é menor o número de trabalhadores que vão lá fora onde os pecadores estão. Nossos púlpitos estão cheios de obreiros enquanto nos campos e valados deste mundo milhões morrem sem ao menos ouvir uma vez do amor de Deus.

De que maneira estamos fazendo missões?

Onde estão os trabalhadores da última hora?

Dentro das igrejas?

Muitas igrejas estão cheias de missionários, mas será que igreja é lugar de missionário?

As vezes fico impressionado com a dureza de nossos corações. Já tive o privilegio de falar de Missões em vários lugares e o que tenho visto me entristece. Me entristece ao ver a frieza com que tratamos o destino eterno das almas, como somos capazes de nos preocupar com o nosso ego, e pouco nos importar com milhões de almas que estão perdidas e se perderão para sempre.

Se partirem hoje morrerão sem Deus, nem paz, nem salvação, isso sem falar de milhões de hindus, budistas e muçulmanos que nunca ouviram sequer falar de Jesus uma vez. E nem ao saber de tudo isso ficamos comovidos em nossos corações a cumprirmos o Ide de Jesus.

Há outros que ao ouvir sobre missões choram, se emocionam, fazem propósitos, e não há nada de errado nisso. O problema e que no outro dia não sobrou mais nada, aquele sentimento se passou, ficou apenas para o passado, não gerou nenhuma atitude, nenhuma ação, era apenas emocionalismo.

Só que missões é paixão pelas almas perdidas, é a chama do Espírito Santo que arde em nossos corações; mais do que um privilégio (1 Pe1:12), é também uma obrigação (1 Co 9:16) de cada crente em Jesus. As emoções tendem a passar, a serem esquecidas, mas a paixão pelas almas é permanente, ela arde em nossos corações, e leva-nos a tomar uma atitude séria diante de missões, leva-nos a sacrificar em favor das almas perdidas. Muitos movimentos se levantaram e hoje já não mais existem, pois era apenas emocionalismo e emoções passam. Portanto é necessário algo mais forte, algo que nos faça prosseguir com determinação, abnegação e coragem. É necessário sentir como o apóstolo Paulo - dores de parto. Sim, sentir dores de parto até que geremos filhos espirituais, e isso significa ter paixão pelas almas.



Extraido do site:
www.orepelaindia.com

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget