Leia a Carta aos Derrotados



Aos derrotados de todas as idades, tempos e lugares: 
Jesus já venceu por nós 

Aos que escrevem poemas de amor 
na língua morta 
de um país que já não existe: 
Continuemos Poesia contra os muros, 
Jesus já venceu por nós 

Aos mutilados e deixados pra morrer 
em Waterloo e Stalingrado, 
Roraima e São Paulo, na próxima esquina, 
nos porões das (in)direitas ditaduras 
ou nas sibérias comunistas, 
no miolo efervescente da multidão 
ou nos últimos últimos últimos bancos 
das Igrejas: 
Olhemos para o alto, 
Jesus já venceu por nós 

Aos apunhalados enquanto dormiam 
por um dos cem milhões 
de Judas que Satanás 
comissionou e infiltrou 
nos mais improváveis meios, famílias e lugares: 
Perdoemos, 
Jesus já venceu por nós 

Aos que sempre ou apenas 
numa única hora errada 
(apenas) 
deram as costas: 
Ele é o nosso Grande Perdão 
pois Filho do único Onibenevolente; 
Jesus já venceu por nós 

Aos que nas malfadadas todas 
as tantas e tantas e tantas vezes 
roubaram e estupraram, 
mentiram e abusaram, 
traíram e assassinaram; 
àqueles e àquelas prostituídos e travestidos, 
aos viciados em substâncias, jogos ou pessoas, 
aos cães de todas as estirpes, 
aos extirpados, a todo aquele 
que habita e palmeia 
o fundo frio do poço: 
Arrependamo-nos, arrependamo-nos, arrependamo-nos 
e creiamos: 


Em Cristo Jesus somos mais que vencedores. 




Sammis Reachers

fonte:

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget