Diga Aos Mórmons Que Eu os Amo




É o tema do livro, lançado pela Oxigênio Books que tem como autora Rosaine Scruff. O extenso trabalho de pesquisa da autora, traz revelações surpreendentes quanto a origem do mormismo: Joseph Smith teria escrito o principal livro da doutrina (livro de Mórmom), a partir de revelações vindas de um chapéu, a ligação do fundador da igreja com a Maçonaria também é abordada. A obra, é de suma importância para teólogos e estudiosos de religiões.



Emma Hale Smith, esposa de Joseph, relata em Independence, Missouri: Herald House, 1951), "Last Testimony of Sister Emma," 3:356, o seguinte:

"Escrevendo para seu pai, eu frequentemente dia após dia, sentava-me em uma mesa próxima a ele, ele colocava sua face em um chapéu, com a pedra dentro dele, e ditava hora após hora, sem nada entre nós."


O Livro:

Por que a escolha desse tema?

Porque é uma área que eu tive experiências pessoais, tanto com Mórmons quanto algumas conversas com Maçons. Muitas pessoas, me perguntam, portanto quero deixar claro aqui, que nunca fui Mórmon. Ao longo dos anos, enquanto alguém perguntava algo sobre eles, eu respondia, e naturalmente as pessoas se interessavam pelo assunto. A maioria das conversas sempre terminava com a frase: "Por que você não escreve um livro sobre isso?", eu sempre me esquivava, porque ainda não era o Tempo de Deus... Quando coloquei-me disposta, diante de Deus, e disse: "Ok, Deus, eu escreverei", Ele imediatamente disse: "Diga aos Mórmons que Eu os amo"... Eu disse: "Sim Senhor Deus, eu direi a eles... e a Tua frase será o título do livro"...



O envolvimento de Joseph Smith com a Maçonaria acabou influenciando na doutrina Mórmon?

Sim, absolutamente! Em toda a doutrina Mórmon há indícios de plágios Maçônicos. O que é repudiado pelo próprio Livro de Mórmon, que alega ser a "Plenitude do Evangelho", logicamente, descartando a necessidade de qualquer imitação religiosa. E gostaria de aproveitar esse momento para deixar um recado aos Maçons. Muitos maçons têm entrado em contato comigo para perguntar a respeito desse livro e de um fato, que eu gostaria de confirmar a eles: "Sim, eu sou uma MULHER. E sim, eu escrevi sobre Maçonaria."




David Witmer - Uma das três testemunhas do Livro de Mórmon, disse o seguinte no livro An Address To all Believers in Christ Edição de 1887, pg 12: "Eu lhes darei agora uma descrição de que maneira o Livro de Mórmon foi traduzido. Joseph Smith colocava a pedra de vidente dentro de um chapéu, e colocava sua face no chapéu, e aproximava sua face, para excluir a luz, e na escuridão, a luz espiritual brilharia.(...)"

O que você espera com o lançamento de Diga aos Mórmons que Eu os amo?

Espero ALMAS. Espero que deixemos Deus abrir uma cortina para a janela do Seu amor... Vamos lá? Vamos até essa janela? Olhe, dê uma "espiadinha" por ela... O que você vê? Eu vejo ALMAS... Almas que já foram compradas pelo Senhor Jesus... E que precisam SENTIR Seu terno amor, não "o peito queimar", ou "o coração arder", mas sentir PAZ, a doce paz que só o Dono dela pode nos dar... Almas que precisam saber que Jesus é o Deus Todo-Poderoso... Mas que precisam antes, ser preenchidas por esse glorioso Amor... Então, vamos nos tornar um "porta-voz" do Senhor e passar o Seu recado a diante? Portanto, Ide por todo o mundo, e... "Diga aos Mórmons que Eu os amo".



Joseph Smith e o chapéu tradutor



A autora:



Rosaine nasceu em Curitiba.Entregou sua vida ao Senhor Jesus aos 18 anos de idade, na Igreja Evangélica Assembléia de Deus. Meses depois de convertida conheceu os missionários da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, começando então uma profunda pesquisa a respeito das doutrinas dessa Igreja. O contato com os Mórmons durou cerca de dois a três anos, o que possiblitou que a autora conhecesse de forma ampla a doutrina e os costumes dos Mórmons.

"Sempre amei escrever e não gostava quando os professores determinavam um limite de linhas para as redações (rsrs). Eu estava na casa de uma amiga, a Paula, e estávamos conversando sobre o Senhor Deus, até que sua mãe, Iaci comentou sobre os Mórmons, o assunto foi se aprofundando, até que Paula comentou: - Você precisa escrever um livro sobre isso! Eu estava me esquivando da responsabilidade (enterrando meu talento), e disse que tinha dado a outra amiga todos os meus livros há cinco anos, e que não tinha mais nenhum material "mórmon". A Paula então disse: "Você vai ligar na casa dessa amiga, e esses livros estarão lá, porque esse material é SEU, você vai pegá-los novamente, e irá escrever esse livro". Eu ri dela, e falei que já havia cinco anos que eu não via "a cor" desses materiais... Mas mesmo assim fiz como ela falou, e a minha amiga estava com todos eles. Ela me devolveu todos em estado perfeito, então entendi que era propósito de Deus que o livro nascesse." Rosaine é filiada a União de Blogueiros Evangélicos. Blog da Rosaine


Postado por Wilma Rejane

fonte:
Blog A Tenda na Rocha

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget