Haiti: luta contra a miséria e o vodu

Haiti é o país mais pobre do continente americano. Com cerca de 10 milhões de habitantes, 80% da população é analfabeta ou analfabeta funcional. Apenas 9% das escolas haitianas são públicas. Os dados econômicos e sociais mostram ser praticamente impossível amenizar a miséria no país. Aproximadamente 80% de tudo o que é consumido no país é importado. A produção nacional não passa de 12,5%. Ficar doente no Haiti é sinônimo de peregrinação. O país tem apenas um leito de hospital para cada mil habitantes, e um médico para cada 10 mil. Quase todos os serviços de base, praticamente inexistentes, se concentram em Porto Príncipe, a capital do país. Cerca de 30% da população é evangélica e os outros 70% praticam o vodu ou o catolicismo. Muitas vezes por falta de conhecimento da verdade que liberta, Jesus Cristo, o haitiano procura no vodu a esperança para escapar da pobreza.

De acordo com informações do missionário da terra, no lugar do sangue de Cristo, o Haiti obteve a sua independência por meio de uma cerimônia onde todos os participantes beberam o sangue de um porco. Desde então, a cada novo mandato, um governante renova esse pacto com o diabo. Diante desse quadro inquietante que representa o país, a Associação das Igrejas Batistas do Haiti para a Missão Integral está preocupada com a sonolência da igreja haitiana. Estatísticas mostram que o número de evangélicos no país chega a 46%. Porém, dados da Associação indicam que o percentual de cristãos evangélicos está em, no máximo, 10%. Para o Pr. Jonathan, há muitos interesses, nem sempre corretos, que impedem os haitianos de verem o real estado do país e escutar o incessante apelo de Deus, que deseja utilizar a igreja como instrumento para a libertação espiritual. Ele lamenta a desunião dos líderes, pastores e organizações que não têm a mesma visão do Reino.

Outro problema, na opinião do missionário, é a fraqueza psicológica e mental dos haitianos. E isso é notório pela opressão que o vodu exerce no inconsciente coletivo da população, aliado aos índices de analfabetismo e pobreza. Surgiu, portanto, um povo moldado por uma consciência passiva e que permite, sem esboçar reação, a exploração. Isso tem, historicamente, impedido o povo de tomar a rota do desenvolvimento.

O Haiti lança seus gritos de socorro. Na visão do Pr. Jonathan, seu país é “o lugar onde o diabo tira férias”, pois está sendo destruído pela prática do vodu e pelo subdesenvolvimento. Porém, o Haiti está nos planos de Deus e Ele deseja utilizar cada crente para ajudar a fazer esta nação sair do cativeiro. “Jesus verteu seu sangue pela humanidade inteira, inclusive pelo Haiti. Por Cristo, iremos até o fim do mundo; por Cristo, venham para o Haiti, em direção a esse povo que, infelizmente, ainda ama o vodu no lugar de Deus”, convoca o missionário.

Missões Mundiais da CBB e a Associação das Igrejas Batistas do Haiti para a Missão Integral estão envolvidas em “defender um novo Haiti”. Mas, para isso, as igrejas precisam se despertar para que haja essa mudança sob o poder do Espírito Santo, pela unidade de seus líderes, pela conscientização, formação e ação para a transformação do país. Um novo pacto espiritual pelo sangue de Cristo é indispensável para a libertação do Haiti. E as oportunidades são muitas. Desde profissionais nas várias áreas da saúde, passando por educadores e por pastores que lecionem nos seminários, até atletas e especialistas em educação física para desenvolverem projetos evangelísticos através do esporte. Mas o fundamental, segundo o Pr. Jonathan, é que partam rumo ao Haiti os verdadeiros servos de Cristo – independentemente da função.

A oração do Pr. Jonathan deve ser repetida por cada crente durante a Campanha de Missões Mundiais em 2010. Por Cristo, iremos até os confins da Terra, e isso inclui o Haiti, segundo 1Coríntios 9.23 e Atos 1.8. Faz-nos teus mensageiros, tuas sentinelas e permita que sejamos teus instrumentos para que um novo elo de unidade nos anime e que, juntos, de comum acordo, como uma comunidade de amor, possamos trabalhar por um novo Haiti”.


fonte:
www.porcristovou.org.br

1 comentários:

Anônimo disse...

This web site is certainly instead useful given that I’m with the second producing a web floral internet site - though I'm only starting up out as a result it is truly rather modest, practically nothing similar to this web site. Can hyperlink to some from the posts right here because they are very. Many thanks significantly. Zoey Olsen

14 setembro, 2011
Ocorreu um erro neste gadget