Uma lição que a história de Jonas nos ensina.




Tenho ouvido muitas vezes a respeito do profeta Jonas, como um tipo do missionário. Muitas destas pregações que ouvi a respeito do profeta Jonas foram profundas e bíblicas, mas poucas delas tocaram uma importante lição que Deus nos dá através da vida e ministério de Jonas.

Existem muitos pontos e lições importantes nesta história, mas não quero aqui fazer outra pregação a respeito da já tão conhecida história do profeta Jonas, mas meu objetivo é analisar de forma breve um ponto extremamente importante nesta história.


Todos nós sabemos de como Jonas vivia bem em sua terra, até que Deus o envia para a temível cidade de Nínive. Neste ponto a vida de Jonas sofre uma grande reviravolta. Jonas então inicia um catastrófica viajem de fuga do Senhor. Ao iniciar esta viajem ele tem um objetivo: ir para o mais distante possível na direção oposta a Ninive, que era o local que Deus lhe tinha enviando. No meio desta viajem, sobreveio um grande tempestade, ele é lançado no mar e engolido por um grande peixe. No interior deste grande peixe ele passa um por período de 3 dias de reflexão e oração. Após ser vomitado numa praia, veio a segunda vez a ele a palavra do Senhor e agora arrependido ele prossegue para onde Deus lhe tinha enviado. Começa a pregar ali a mensagem que o Senhor lhe tinha dito e toda a cidade se arrepende de seus pecados e se humilha perante o Senhor.

Poucas vezes na história algo tão grande assim aconteceu, 120 mil homens, fora as mulheres e crianças, creram na palavra de Deus e se arrependeram profundamente de seus pecados através da pregação de um único homem.
Muitos poderiam ter sido os temores de Jonas que o impediram de obedecer o chamado de Deus na primeira vez, e não vou analisá-los aqui para não ser muito extenso. De semelhante modo, muitos temores tem impedido muitos de realizar a obra missionária: a saudade, solidão, perseguição, diferenças culturais e tantas outras.
Mas uma coisa aprendemos com a história de Jonas, que não existe melhor local para se estar, do que no centro da vontade de Deus. No centro da vontade de Deus há proteção, cuidado, providência, consolo e tudo mais o que você precisar. Agora o centro da vontade de Deus, muitas vezes não é o centro de minha vontade própria. A vontade de Jonas em ir para Tarsis não era a vontade de Deus, e no caminho de sua vontade própria só encontrou calamidades, ainda que aos olhos humanos Tarsis talvez fosse a melhor opção comparado a temível cidade de Nínive. Mas quando Jonas resolve obedecer a vontade de Deus, todos os empecilhos são removidos, e homens que não temiam e nem se curvavam diante do mais poderoso exército, agora se curvava e se humilhava diante de Deus, através da mensagem de um único e desarmado homem.
Que grande paradoxo!
Não importa onde, pode ser no Afeganistão, qualquer país da Ásia ou outro lugar do mundo, o centro da vontade de Deus é e será sempre o melhor lugar para nossas vidas! Seja um lugar extremamente pobre, mas se é na vontade de Deus, ali haverá provisão! Se num local de trevas espirituais, ali brilhará o Sol da Justiça! Se num deserto, ali jorrará a água da vida!

Não busque conforto ou seguir a sua própria vontade, mas busque, entenda e siga a vontade de Deus para sua vida! O centro da vontade de Deus é o melhor lugar para você estar e permanecer!

 

P.H.
www.estudosdabiblia.net

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget