De travesti famoso e infeliz, ao Chefe de Família e Pastor.



                                                   De travesti famoso, mas infeliz




a chefe de família, homem, casado há 11 anos, Pastor, e feliz da vida.



RECORTE DO TESTEMUNHO


"Não estou aqui para falar de preconceito, discriminação e muito menos de homofobia, mas para falar do que Deus fez em minha vida e pode fazer na vida do homem e da mulher que se rende aos seus pés.
Nasci num lar espírita, (em Cuiabá – Mato Grosso) somos em 4, 3 irmãs e eu de homem, cresci conhecendo um pai alcóolatra e não entendia porque ele me odiava tanto sendo eu ainda uma criança.
Aos 6 anos fui violentado sexualmente por um vizinho (advogado), que morava em frente a minha casa, com muito medo não contei aos meus pais. Cresci traumatizado e vendo o que o vício podia causar na vida de uma pessoa, pois meu pai quando bebia ficava violento e me espancava muito.

Minha mãe tentando resolver os problemas da família me levava em todos os lugares que diziam ser a “solução”, com isso fizeram comigo 3 pactos em centros de umbandas e cemitério com pais e mães de santos “homossexuais”, eu ainda uma criança.

Comecei a repugnar minha imagem de homem, tentando de todas as formas me transformar em “mulher”, comecei então a fazer uso de anticoncepcional.
Aos 14 anos fui para o Rio de Janeiro e São Paulo, onde conheci o mundo da prostituição, das drogas, do roubo e da violência.

O meu desejo era ganhar muito dinheiro e mostrar ao meu pai que eu iria ser alguém na vida sem ele. Coloquei silicone industrializado em meus quadris e fui para Paris, pois diziam que ali eu iria ser famoso e ganhar muito dinheiro.
Fiquei em Paris 1 ½ ano, passei por Portugal, Espanha (em Barcelona fiz uso de silicones nos peitos), Londres, Roma, Grécia… e Itália onde morei por muitos anos.

Ganhei muito dinheiro, poder, beleza e fama no mundo “homo” e nas drogas.
Mas não consegui ganhar o que mais precisava e buscava “a paz em minha alma”, não consegui com todo aquele dinheiro o amor verdadeiro que só Jesus podia me dar.
Pois só Deus sabia a solidão que invadia minha alma quando me encontrava sozinho em meu quarto e recorria as drogas como uma forma de escape.


                                   Resultado das orações de uma mãe crente nova convertida.

Neste período para honra do Senhor Jesus, minha mãe se converteu, descobrindo que em Jesus Cristo havia sim a solução para seu filho perdido.
Ela creu e orou incessantemente durante muitos anos e durante este tempo ela sempre me ligava e dizia: MEU FILHO JESUS TE AMA E VAI TRANSFORMAR A SUA VIDA.
Eu a chamava de louca e odiava a idéia de minha mãe ter se tornado uma “crente”. Continua:aqui


do blog:Olhar Cristão.blogspot.com

2 comentários:

sogrita disse...

Deus te abençoe querida.
Seu blog é muito bom!

17 outubro, 2009
Pr. Joide e Edna Miranda disse...

Graça e paz seja contigo irmã Tânia,

Só hoje conhecemos seu blog, é maravilhoso, que Deus continue a usá-la neste ministério de proclamar a esta geração as verdades bíblicas.

um grande abraço,

em Cristo,

Pr. Joide e Edna Miranda

11 junho, 2010
Ocorreu um erro neste gadget